fbpx

Atendimento
em consultório

Viver é cuidar das relações!

SÓ OU ACOMPANHADO, CRESÇA: Cada pessoa escolhe como se conhecer: indo fundo dentro de si, olhando a si mesma nas suas relações ou nos testemunhos de outros.

A vida é interconectada. Todos nós estamos interligados. Quando uma pessoa procura terapia, mesmo que o pedido inicial não esteja focado em relacionamento, em algum momento adiante a pessoa percebe que tudo está ligado aos relacionamentos.

Costumo mostrar um diagrama que evidencia isso:

Toda pessoa precisa cuidar do seu self, do seu corpo e das suas relações em cada área: Familiar, Casal, Profissional e Social. Quem quer viver saudavelmente cuida das relações o tempo todo. Por esta razão digo que viver é cudiar das relações. É o que mais precsamos fazer toda a vida se quiser viver bem.

O self é em geral afetado pelas relações familiares na infância e, muitas vezes, acaba escondido por trás de couraças ou por vezes armaduras e, em algum momento da sua vida adulta, muitas pessoas sentem necessidade de buscar a si mesmo lá dentro de si.

Ao cuidar do corpo, a pessoa também pode cuidar do self. O self e sua história se apresenta no corpo e o corpo no self. Existem abordagens corporais que mostram a relação entre os dois, sendo possível, inclusive, através de leitura corporal, compreender o funcionamento psicológico de uma pessoa.

Ao se trabalhar individualmente, seja qual for a abordagem, muitas vezes a pessoa percebe mudanças na sua família ou em algum membro. As interconexões contemplam a característica da visão sistêmica que diz que quando um muda o outro muda, uma vez que inflluenciamos e somos influenciados.

Muitas vezes, eu sugiro que o cliente faça o curso Inteligência Relacional antes de iniciar a terapia; isso em geral possibilita que a pessoa avance em seu processo o equivalente a pelo menos uma ano e meio de terapia. Em determinadas situações recomendo a terapia em grupo, a terapia familiar ou a terapia de casal.

Dependendo do que se trata é possível resolver com uma sessão, algumas semanas, alguns meses ou alguns anos. Enfim, a pessoa que busca terapia pode escolher fazer terapia individual, familiar, casal, em grupo ou orientação parental a depender do que sente que deseja ou que se mostra mais emergente. Muitos escolhem fazer um curso ou ler sobre auto conhecimento. Não importa qual forma, cada um precisa ter o que percebe ser seu melhor caminho.